Santa was nice this year | Books


Ainda ontem estava em preparações para o Natal, e o hoje já passou. E apesar de este natal ser uma sombra em relação a outros natais, em termos de prendas no sapatinho, foi um bom natal.
Estávamos todos bem, de sáude e alegres, à volta da mesa de natal, e mais doce do que as filhós e as fatias douradas foi estarmos juntos.

Desde que comecei a receber semanada que tenho este hábito, de juntamente com as prendas que compro para as outras pessoas, comprar sempre qualquer coisa para mim.
Este ano ponderei muito bem, e só depois de ter as prendas todas compradas, deixei-me comprar algo para mim.
Começou por uma visita rápida a uma livraria onde encontrei um livro que já procurava à tempo, Mitologias do Roland Barthes, editado pelas edições 70.

detalhe da capa Mitologias, Roland Barthes
Infelizmente uma das minhas lojas preferidas fechou fisicamente este ano, Casa Ruim, mas nesta época natalícia estão presentes na Feira e Mostra de Artesanto CCChic, promovida pela Cooperativa Comunicação e Cultura.

Numa das visitas que lhes fiz trouxe dois livros da publicações serrote

Finlandia | um livro trilingue sobre o país, repleto de ilustrações e pequenos textos

Tra los Montes | Um livro sobre a região, repleto de grafismos que apelam à tradição
detalhe da contracapa do Tra los Montes | Publicações Serrote
Não resiste à nova coleção dos cadernos da Azul Caramelo e trouxe também um caderno A6 da nova coleção sobre o Fado

Caderno Ilustrado por Nuno Cruz
Mudando para livros que me foram oferecidos por outras pessoas (que não eu) foram livros para estudar e reflectir:
Três do Bruno Munari e um da Isabel Capeloa Gil.

Design e Comunicação Visual | Detalhe da Capa

Das coisas nascem Coisas | Capa

Fantasia | Capa

Literacia Visual | Capa
Agora preciso é de me pôr a lê-los...
Até breve.

The Beard man said | Don't Let it Get You


"Don't Let it Get You"


Just a small reminder... because somethings you just have to let them be or simply ignore them and move on with your life. Because sometimes there are people and situations that repeat over and over again until you finally had enough and learn (but not before you got beaten up and hurt).
Because sometimes you need closure, turn your back and live your life the way you want and need, and stop feeling guilt or sad because you can fulfil the expectations. Stop wishing others to be what you want and let them be what they are, even if that means let them go.

Be able to look back and know that you've done your best and what's best for you.

A Chuva chegou

"Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um como é."
Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa

Não me recordo quando é que conheci os  desenhos da Rita Balixa... já foi à um bom par de anos, ali para os lados do deviantArt...
Este ano o acaso fez com que nos conhecêssemos pessoalmente num workshop do Planeta Tangerina. Curiosamente a Rita estava a ilustrar uma história sobre o tempo, e lembro-me de ver umas nuvens que ela desenhou de vários feitios carregadinhas de chuva...

Mas esta história toda para dizer que a chuva chegou. Realmente o tempo não tem estado muito céu azul e sol, mas não é dessa chuva que falo.
É desta, que me chegou hoje pela mãos da carteira (em caso de dúvida, é o feminino de carteiro).


Já andava a namorá-la (a chuva, claro) à uns dias. Falei com a Rita e a chuva acabou por vir.


Sã e salva! Num belo embrulho de Natal!

Se quiserem ver mais ilustrações e trabalhos da Rita Balixa visitem-na nas coisas dela e em + coisas dela.

Agora vou aproveitar a chuva... fui*

inspiration for the week{end} | 15/16.12

decorações de natal de rua | torres vedras

links e sítios na world wide web que me chamaram atenção hoje:

a revista A Subtle Revelry - The Holiday Issue repleta de ideias e faça você mesmo (aka DIY) de natal, encontrada através do blog A place for Twiggs

In the make é um blog que entrevista artistas da costa oeste americana (a mítica west coast), o ultimo artista entrevistado (desconhecido até então para mim) foi Jason Jägel. Vale a pena ler a entrevista ao artista e depois passar pela página dele.

O Editorial é um blog curado pelo Álvaro Tavares Ramos. É um blog que respira design (e pouco mais posso acrescentar, vale a pena vaguear por lá.) No Best of Portugal: Style fala na Ideal & Co - "Marca portuguesa de produtos em pele de curtimenta 100% vegetal. Assume-se sonhadora e espontânea. Baseada num minimalismo funcional cria peças únicas, apetecíveis e duradouras porque: …*SOME THINGS STAY WITH YOU FOREVER!". As malas, senhores!, são divinais e de perder a cabeça. Já fiz uma nota mental para as acrescentar à wishlist de outros natais.

Para terminar um outro que venho a seguir já há uns tempos - afonso, o cão de loiça e julieta, a pessoa. uma série de registos (quase) diários da julieta, mas escritos e descritos duma maneira muito peculiar e própria. Imperdível!

O ultimo link não têm nada de novo, como rede social já cá anda à pelo menos um ano e tal. resisti, resisti, até deixar de resistir. E finalmente aderi ao Pinterest. Simplesmente perfeito para quem gosta de pesquisar imagens como referência e inspiração. Tem sido uma autêntica perdição... e em pouco mais do que umas três semanas já cheguei à extravagância de quase 7000 pins e de seguir umas (quase) 500 pessoas. Se alguém me quiser adicionar estou por aqui...

um bom week{end}!

Portugal uma perspectiva da sua história - Livro

Uma das coisas que mais agrada (no que diz respeito a livros) é vaguear pelas prateleiras e estantes que existem cá por casa. De vez em quando encontro algumas relíquias que valem bem a pena.

Há uns meses encontrei o seguinte livro "Portugal uma perspectiva da sua história" de Flausino Torres.
A lombada do livro chamou-me a atenção e depois achei a capa um máximo! Numa época em que (muitos) livros que vemos nas livrarias estão cheios de "poluição" visual, muitas vezes sem ter nada a ver com o conteúdo do próprio livro em si, seja no excesso de fotografia e grafismos (muitas vezes absurdos), já para não falar em algumas atrocidades tipográficas, é bom encontrar livros que nada tem a ver com essa estética. Nem que seja na estante lá de casa.

Capa do Livro - Portugal uma Perspectiva da sua História



O livro é de 1970 e foi editado em Praga pela Universidade Carlos.
Em Portugal é uma edição de autor, da editora afrontamento. A orientação gráfica foi de Manuela Bacelar.

O autor leccionou a cadeira Cultura Portuguesa na Universidade Karlova em Praga. O livro surgiu da necessidade dum instrumento de trabalho para o próprio, que sintetiza-se da história da cultura e da civilização portuguesa.

montagem fotográfica da capa e lombada do livro

Ainda só vou começo, mas agrada-me a perspetiva e acessibilidade do autor.

Deixe-o-vos parte da nota introdutória:
"Portanto, estudar história de Portugal não é ler sonolentamente umas páginas recheadas de nomes «gloriosos» e datas «gloriosas» - estudar história é percorrer o país de norte a sul, ver o que aí está feito e procurar saber de tudo aquilo que é necessário modificar. Estudar história é conhecer da vida e das labutas de todos os habitaram ou habitam ainda. Não basta conhecer como se viveu e como estavam relacionados os homens de outras eras; embora seja indispensável ir até aos alicerces, tal como numa casa, quando queremos saber da sua segurança.
Agora, o que para coisa alguma serve é o conhecimento isolado dos nomes sonoros que encontramos em todos os tempos; esses estão em relação ao conjunto, como os sinos da velha Sé de Lisboa - servem (o máximo) apenas para chamar a atenção para a grandiosidade do edifício, para o cerimonial que vai realizar-se.
Mas, comecemos pelos alicerces, e em breve chegaremos aos cocurutos."