Inspiration for the WeekEnd | 28/29

Por estes lados a inspiração tem estado pelas ruas da amargura. No entanto conta-se (conto) que volte rapidamente aos trilhos.

Lately, inspiration as been away, far far away, however I'm hoping (and counting) everything to be back on track soon as possible.


Axis of zoom | Emma Attard


It's not the first time I share Emma photography, it's something I really enjoy. This week this photo really caught my attention.

Untitled
By emma attard | via Flickr

Little toads croaking | às nove no meu blogue

[pt only]

às nove no meu blogue
Podia ser só mais um blogue, mas não é. É daqueles blogues que dá vontade de regressar, todos os dias, para ler mais um desabafo, alguma peripécia, perder-nos em fotos e comida deliciosa.
Dou por mim a visitá-lo,senão diariamente, o mais periodicamente possível, e sem perder um post.


Nerd Ink | Monica Cid


Sigo os desenhos da Monica Cid já há algum tempo e sempre gostei imenso o traço e o estilo de desenho que ela faz. Recentemente ela publicou um video em que podemos ver o processo do desenho. (em baixo segue o link).

I follow Monica Cid blog for a some years, and I've always really liked her drawing style. This time she shared the process of one of her drawings. (link is below)

Café Belém by Monica Cid | Blog | Process Video
Have a nice weekend :)



Segue-me por entre as arcadas





Segue-me por entre as arcadas da memória, recorda comigo os teus gracejos e os meus arquejos. Sob esta luz crepuscular, hora das promessas vãs, ajuda-me... repete o meu nome, como se fosse uma promessa dum amanhã.

Bites and Bits of My Weekend 14/15

O tempo desta semana passou num ápice. Viver entre duas casas tem destas coisas, perde-se um pouco de je ne sais quoi. (e tino, e paciência e até lucidez - depende das alturas tanto do dia como da noite).

Book of the week


O livro do momento é a Lolita do Vladimir Nabokov. Por enquanto estou a achar interessante.
Em termos de novas aquisições recebi A Sombra do Vento do Carlos Ruiz Zafón, e na sexta passei pela Assírio & Alvim e trouxe comigo o Watt do Samuel Beckett e A Causa das Coisas do Miguel Esteves Cardoso.

Axis of zoom | the light that never warms

The light that never warms {na expectativa que a esperança não se apague}


Sting in the ear | Astronomy - Metallica

Pintas os teus dias de amarelo



Pintas os teus dias de amarelo, para não deixares essa (esta. aquela. a nossa. a tua. a fugidia)  felicidade escapar.

Inspiration for the WeekEnd 7/8


Sting in the ear | Easy way out - Gotye


A friend of mine shared with me the video-clip of Somebody That I used to Know by Gotye, I almost immediately stayed addicted to it, and to a few others by him. One video-clip and music that I've enjoyed very much is the below one.




Anatomy of a book | Lisey's Story - Stephen King


For some years I've been trying to buy Stephen King books. I don't find them very easily, and the times that I've find them neither I have money to buy them, or I find them kind of expensive. Last Tuesday I went to Lisbon, and in the subway there was a book fair, where I saw two books of Stephen King at very nice prices. I've brought with me Lisey's Story and Misery. I'm currently reading the first, and enjoying it.

Stephen King, A História de Lisey, Bertrand Editora | The cut in the book cover is super intriguing


Axis of Zoom | Monkey needs Friends


Hanging around my grandma's house I found a little yellow (silly) toy, that resembles a monkey. I've been taking some photos to it, might do a little series of photos with it.
The first one is at pensamento do dia. and it's called Monkey needs Friends.




Nerd Ink | Bunnies Week


Lately I've been unattached of internet. That gave me some time with my drawings. I've re-visited a few, finished others, started new ones.  I will be daily sharing the one I like most in my other blog [Scribling Drafts].
Since it's Easter time, and although I don't celebrate (the only celebration I usually do it's a Sunday lunch with close family, and exchange of chocolate season treats), I really like the easter bunny, and also the origin of this celebration. If my memory don't totally fails, the bunny and eggs were related with fertility rites, the whole celebration around spring and so on.
Because of that, I've been sharing loads of bunnies draw by me. [WIP'12 | Bunnies; Sketchbook'11 | Are you the Easter bunnie?; Illustration'12 | Spring Bunnie; Sketchbook'12 | Are you the Easter Bunnie?]
I think I have a couple more bunnies ready for the weekend, keep an eye on it, if you're curious.

Spring Bunnie | Have nice weekend and Easter.

Da Janela da Casa Amarela


Ela era dada a pensar no que a movia



Ela era dada a pensar no que a movia. «Alguma coisa», segundo ela, «impede-me de avançar.». Presa que estava num tempo que já não havia, a uma pessoa que se tinha ido embora, como se a vida fosse um fio que se apanhava quando se nascia, como uma linha que ninguém compreende num mapa que ninguém quer, dedicada a seguir uma direcção que era imprópria, mas que lhe tinha sido destinada.
«Não penses muitos», diziam os amigos, «pensa em nada.» Mas ela não conseguia impedir-se de pensar em nada.
E seguia como se fosse guiada. Para onde os outros não têm direcção.

- Miguel Esteves Cardoso, O Amor é Fodido, Assírio & Alvim

Somebody That I Used To Know



Now and then I think of when we were together
Like when you said you felt so happy you could die
Told myself that you were right for me
But felt so lonely in your company
But that was love and it's an ache I still remember

You can get addicted to a certain kind of sadness
Like resignation to the end, always the end
So when we found that we could not make sense
Well you said that we would still be friends
But I'll admit that I was glad that it was over

But you didn't have to cut me off
Make out like it never happened and that we were nothing
And I don't even need your love
But you treat me like a stranger and that feels so rough
No you didn't have to stoop so low
Have your friends collect your records and then change your number
I guess that I don't need that though
Now you're just somebody that I used to know

Now you're just somebody that I used to know

pensamento do dia

Monkey needs friends

pensamento do dia: elas não matam, mas mõem. Eu, euzinha, que nunca tive um cabelinho branco, só nas ultimas semanas tenho-os achados aos pagodes (pronto foram só uns 3 ou 4), ali resplandecentes e branquinhos!! Eu podia dizer que estou a ficar velha, mas nos meus (quase) 23 anos isso seria ridículo... por isso fico-me pela teoria de que estes sustos, que tenho apanhado no último ano, me tem dado a volta à cabeça... e mais concretamente também, ao cabelo.

às vezes ponho-me a pensar


A vida é feita de altos e baixos, dito assim é apenas mais uma verdade banal, não passa disso. Julgo que durante anos a minha vida foi uma espécie de limbo, onde os baixos eram banais (à luz de hoje), consequentemente os altos também. Esta incapacidade para diferenciar os momentos altos dos baixos também poderão estar correlacionados com o facto de por vezes ser demasiado exigente comigo e com a vida.
Mas devaneio. Neste momento estou numa situação em que me encontro dividida, se por um lado estou a fazer coisas de que gosto e com as quais me sinto realizada, por outro a saúde das pessoas que me estão mais próximas encontra-se na corda bamba.
E é tão fácil esquecermos a idade dos outros, acharmos, acreditarmos até (tal qual uma criança) que eles são invencíveis, que o tempo não os gasta, que não vacilam, que não tem dúvidas e medos. Quando menos esperamos levamos uma bofetada da realidade e descobrimos que os nossos pilares são pessoas (como nós), que vacilam (como nós), que sentem (como nós), que choram (como nós), e que precisam de nós (tal como precisamos deles).
Com o crescer aprende-se a ver a família com outros olhos, por vezes com espanto, outras com estranheza. Mas dou me conta que o custa mais a descobrir é que eles são frágeis, que erram e que envelhecem; e o que a idade lhes trás, nem sempre é fácil de aceitar.



Tenho estado um pouco fora daqui (sendo este aqui o blog, a internet, o que costumo fazer normalmente). Entrei em modo de (quase) clausura em que tenho estado de volta da minha avó.
Pelo meio disto tudo, e para manter alguma sanidade mental, tenho pintado e recuperado alguns desenhos antigos (e outros novos) - que poderão ver no Scribbling Drafts. Pouco mais tenho feito... e sei que isto não pode arrastar-se desta maneira para sempre (de momento não vejo outras soluções).
Mas cada coisa a seu tempo e um dia de cada vez....