Santa was nice this year | Books


Ainda ontem estava em preparações para o Natal, e o hoje já passou. E apesar de este natal ser uma sombra em relação a outros natais, em termos de prendas no sapatinho, foi um bom natal.
Estávamos todos bem, de sáude e alegres, à volta da mesa de natal, e mais doce do que as filhós e as fatias douradas foi estarmos juntos.

Desde que comecei a receber semanada que tenho este hábito, de juntamente com as prendas que compro para as outras pessoas, comprar sempre qualquer coisa para mim.
Este ano ponderei muito bem, e só depois de ter as prendas todas compradas, deixei-me comprar algo para mim.
Começou por uma visita rápida a uma livraria onde encontrei um livro que já procurava à tempo, Mitologias do Roland Barthes, editado pelas edições 70.

detalhe da capa Mitologias, Roland Barthes
Infelizmente uma das minhas lojas preferidas fechou fisicamente este ano, Casa Ruim, mas nesta época natalícia estão presentes na Feira e Mostra de Artesanto CCChic, promovida pela Cooperativa Comunicação e Cultura.

Numa das visitas que lhes fiz trouxe dois livros da publicações serrote

Finlandia | um livro trilingue sobre o país, repleto de ilustrações e pequenos textos

Tra los Montes | Um livro sobre a região, repleto de grafismos que apelam à tradição
detalhe da contracapa do Tra los Montes | Publicações Serrote
Não resiste à nova coleção dos cadernos da Azul Caramelo e trouxe também um caderno A6 da nova coleção sobre o Fado

Caderno Ilustrado por Nuno Cruz
Mudando para livros que me foram oferecidos por outras pessoas (que não eu) foram livros para estudar e reflectir:
Três do Bruno Munari e um da Isabel Capeloa Gil.

Design e Comunicação Visual | Detalhe da Capa

Das coisas nascem Coisas | Capa

Fantasia | Capa

Literacia Visual | Capa
Agora preciso é de me pôr a lê-los...
Até breve.

The Beard man said | Don't Let it Get You


"Don't Let it Get You"


Just a small reminder... because somethings you just have to let them be or simply ignore them and move on with your life. Because sometimes there are people and situations that repeat over and over again until you finally had enough and learn (but not before you got beaten up and hurt).
Because sometimes you need closure, turn your back and live your life the way you want and need, and stop feeling guilt or sad because you can fulfil the expectations. Stop wishing others to be what you want and let them be what they are, even if that means let them go.

Be able to look back and know that you've done your best and what's best for you.

A Chuva chegou

"Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol.
Ambos existem; cada um como é."
Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa

Não me recordo quando é que conheci os  desenhos da Rita Balixa... já foi à um bom par de anos, ali para os lados do deviantArt...
Este ano o acaso fez com que nos conhecêssemos pessoalmente num workshop do Planeta Tangerina. Curiosamente a Rita estava a ilustrar uma história sobre o tempo, e lembro-me de ver umas nuvens que ela desenhou de vários feitios carregadinhas de chuva...

Mas esta história toda para dizer que a chuva chegou. Realmente o tempo não tem estado muito céu azul e sol, mas não é dessa chuva que falo.
É desta, que me chegou hoje pela mãos da carteira (em caso de dúvida, é o feminino de carteiro).


Já andava a namorá-la (a chuva, claro) à uns dias. Falei com a Rita e a chuva acabou por vir.


Sã e salva! Num belo embrulho de Natal!

Se quiserem ver mais ilustrações e trabalhos da Rita Balixa visitem-na nas coisas dela e em + coisas dela.

Agora vou aproveitar a chuva... fui*

inspiration for the week{end} | 15/16.12

decorações de natal de rua | torres vedras

links e sítios na world wide web que me chamaram atenção hoje:

a revista A Subtle Revelry - The Holiday Issue repleta de ideias e faça você mesmo (aka DIY) de natal, encontrada através do blog A place for Twiggs

In the make é um blog que entrevista artistas da costa oeste americana (a mítica west coast), o ultimo artista entrevistado (desconhecido até então para mim) foi Jason Jägel. Vale a pena ler a entrevista ao artista e depois passar pela página dele.

O Editorial é um blog curado pelo Álvaro Tavares Ramos. É um blog que respira design (e pouco mais posso acrescentar, vale a pena vaguear por lá.) No Best of Portugal: Style fala na Ideal & Co - "Marca portuguesa de produtos em pele de curtimenta 100% vegetal. Assume-se sonhadora e espontânea. Baseada num minimalismo funcional cria peças únicas, apetecíveis e duradouras porque: …*SOME THINGS STAY WITH YOU FOREVER!". As malas, senhores!, são divinais e de perder a cabeça. Já fiz uma nota mental para as acrescentar à wishlist de outros natais.

Para terminar um outro que venho a seguir já há uns tempos - afonso, o cão de loiça e julieta, a pessoa. uma série de registos (quase) diários da julieta, mas escritos e descritos duma maneira muito peculiar e própria. Imperdível!

O ultimo link não têm nada de novo, como rede social já cá anda à pelo menos um ano e tal. resisti, resisti, até deixar de resistir. E finalmente aderi ao Pinterest. Simplesmente perfeito para quem gosta de pesquisar imagens como referência e inspiração. Tem sido uma autêntica perdição... e em pouco mais do que umas três semanas já cheguei à extravagância de quase 7000 pins e de seguir umas (quase) 500 pessoas. Se alguém me quiser adicionar estou por aqui...

um bom week{end}!

Portugal uma perspectiva da sua história - Livro

Uma das coisas que mais agrada (no que diz respeito a livros) é vaguear pelas prateleiras e estantes que existem cá por casa. De vez em quando encontro algumas relíquias que valem bem a pena.

Há uns meses encontrei o seguinte livro "Portugal uma perspectiva da sua história" de Flausino Torres.
A lombada do livro chamou-me a atenção e depois achei a capa um máximo! Numa época em que (muitos) livros que vemos nas livrarias estão cheios de "poluição" visual, muitas vezes sem ter nada a ver com o conteúdo do próprio livro em si, seja no excesso de fotografia e grafismos (muitas vezes absurdos), já para não falar em algumas atrocidades tipográficas, é bom encontrar livros que nada tem a ver com essa estética. Nem que seja na estante lá de casa.

Capa do Livro - Portugal uma Perspectiva da sua História



O livro é de 1970 e foi editado em Praga pela Universidade Carlos.
Em Portugal é uma edição de autor, da editora afrontamento. A orientação gráfica foi de Manuela Bacelar.

O autor leccionou a cadeira Cultura Portuguesa na Universidade Karlova em Praga. O livro surgiu da necessidade dum instrumento de trabalho para o próprio, que sintetiza-se da história da cultura e da civilização portuguesa.

montagem fotográfica da capa e lombada do livro

Ainda só vou começo, mas agrada-me a perspetiva e acessibilidade do autor.

Deixe-o-vos parte da nota introdutória:
"Portanto, estudar história de Portugal não é ler sonolentamente umas páginas recheadas de nomes «gloriosos» e datas «gloriosas» - estudar história é percorrer o país de norte a sul, ver o que aí está feito e procurar saber de tudo aquilo que é necessário modificar. Estudar história é conhecer da vida e das labutas de todos os habitaram ou habitam ainda. Não basta conhecer como se viveu e como estavam relacionados os homens de outras eras; embora seja indispensável ir até aos alicerces, tal como numa casa, quando queremos saber da sua segurança.
Agora, o que para coisa alguma serve é o conhecimento isolado dos nomes sonoros que encontramos em todos os tempos; esses estão em relação ao conjunto, como os sinos da velha Sé de Lisboa - servem (o máximo) apenas para chamar a atenção para a grandiosidade do edifício, para o cerimonial que vai realizar-se.
Mas, comecemos pelos alicerces, e em breve chegaremos aos cocurutos."

Apple Vanille o'clock Tea

And there are times like this, when it's necessary to one to sit down and take a look to what have accomplished. Sometimes people don't realize how far they have went, or how far they can go.
 I consider myself in a time that I needed to stop and re-evaluate my life choices, what I want to pursue, do and be in my future, either it be in the near future or in more long term sort of thing.

Apple & Vanille Tea, with chocolate cookies and Apple pout-pourri (made out of Tea)

It as been very hard to me to stay focus and accomplish what I self impose to myself. But I've been working on that and with slowly baby steps I'm moving forward.

Notes about The Focal Point, Schedule and Sketches of Ideas

In the past days I've been trying a new schedule, looking for new ways to keep myself on track, organized and focused. So far I think it's working... but I also know that's something that is on my hands, after all it will only work If I make it work.
I have plans and dreams that I'm working on to start to make them possible. This is just the beginning, a new one.

On a less serious note, I have been drawing more again. My mother asked me to draw something Halloween related. Which, after a little of pondering of what it could it be, I promptly did. I came up with a witch. It got to be one. After all they are just my type of favourite character in the horror/fantasy scene.

Check the work in progress in my drawing blog Scribbling Drafts: Halloween WIP
Hope your having a nice Tuesday, I'm looking forward for the 1st of November and for a well spend day with my family. Hope you have a nice time too.

Bites & Bits of a Sun day


Sun peeking through


Lunch!! ;)

and desert - Coffee, Port Wine and Broa

One of my favourite medals won by my grandfather on fishing competions

Care for a glass of wine? Can you see a letter here too? Or its just me?

My grandmother's backyard as loads of spider webs. When it's sunny they look just great. I don't like very much spiders (who does?) but their webs can be glorious!

Selfportrait!

Bites and Bits of my day...

Enquanto lá fora chove...

While it pours rain outside...


Cá dentro trabalha-se

I work inside...

e ouve-se
and listen to Beach House | photo from unknown author/source


Beach House

Anatomy of a Book | New Acquisitions

Long time no posting! I've missed doing this!
To begin this returning I'm going to start with some books I've recent acquire.
Funny, or not, they are all from the same editor, Saída de Emergência.

The first batch are from July
Spines per order| A Mão de Rasputine | Cidade Perdida | A Canção de Kali
Cidade Perdida [Lost City] by Clive Cussler & Paul Kemprecos | Detail from the cover

A Mão de Rasputine [The Rasputine Relic] by William M. Valtos | Detail from the cover

A Canção de Kali, Ed. Especial [Song of Kali] by Dan Simmons | Detail from the cover
 I had a lot of curiosity about the Song of Kali book, but odd enough, it's the one that I haven't read yet.
I've enjoyed the Clive Cussler writing and I'm already keeping and eye for others books wrote by him. They are very easy to read, intriguing and with a mixture of science fiction and thriller.
For last, I've read The Rasputine Relic last week, after a long time without reading nothing at all, and I've enjoy it as well. It's a kind of book that you don't know what will happen until the very end, and that chain you till the last page. I might write soon a in more deep review of the book.

The second one, is from the beginning of this month.
They are all from the same portuguese fantasy literature author David Soares. From him I've read Os Ossos do Arco Íris, that were a huge and pleasant surprise, and that I've spoke about before.
With these three David Soares came a 4th book, that is a completely another story, and that was an offer.

Spines of: | Lisboa Triunfante | A Conspiração dos Antepassados | O Evangelho do Enforcado
O Evangelho do Enforcado | Cover detail
A Conspiração dos Antepassados | Cover detail
Lisboa Triunfante | Cover typographic details

Spine detail | This book had two covers to choose, either the lizard option or the Fox. I've chosen the second one.
 The offered book was O Feitiço do Highlander [The Spell of the Highlander] by Karen Marie Moning. That I've read in the beginning of this week.

Spine | O Feitiço do Highlander
What about you, what have been reading?
See you soon!

Workspace


O trabalho tem-me mantido longe do blog.
A maior parte dos posts deste blog estão com uma série de problemas, por causa das novas definições do google (festa) e da junção do perfil do blogger com o google +.
Numa tentativa de tornar os álbuns de imagens privados no google + a maioria das fotografias ficaram inacessíveis no blog. Irei tratar disso em breve, mas só depois de estar despachada dos meus deveres.
Até lá, até já.

Sting in the Ear | Daft Punk

E não há nada como escavar linóleo a ouvir Daft Punk.
Depois de passar semanas a ouvir música (chamemos-lhe) gótica, metal, qualquer coisa no meio disso.
Hoje para um boost extra de energia um pouco de Daft Punk para ajudar a escavar.
Para quem não gosta de exercício físico, como eu, é uma excelente maneira de exercitar os braços, trabalhar o linóleo. Estou muito contente com o meu feito!! Desta vez não me cortei!!! Só esfrangalhei uma folha A2 que tinha por baixo das  minhas placas, mas isso são pormenores.


One more time






Around the World





Harder Better Faster Stronger





Technologic





Prime Time of your Life





Veridis Quo


Os Ossos do Arco-Íris

Confesso que quando me aproximei da banca da Saída de Emergência na Feira do Livro, ia à procura ou duma leitura mais cor-de-rosa (numa onda Nora Roberts), ou então de continuar um bom épico (e o mais provável é os "estilos" a que me refiro serem completamente ao lado, mas é a minha maneira de nomear e rotular livros) Das Crónicas de Gelo e Fogo do George R.R. Martin. Cheguei a considerar algo mais na linha dos lobisomens (com a série Mercy Thompson da escritora Patricia Briggs e dos quais AMO as capas com ilustrações do Dan Santos) ou algo na linha da Anne Bishop (eu queria jurar que era high-fantasy, mas palavra de honra, que é daqueles livros que tenho alguma dificuldade em por um rótulo).
Na verdade acabei por não trazer nada do género. Existe um outro género que a editora também edita (perdoem-me a redundância) que está mais virado para o horror (sem ser thriller).
Já ando a namorar à um ano Os Melhores Contos de H. P. Lovecraft, tenho uma curiosidade para lá de mórbida sobre a escrita do Lovecraft, mas também não fui isto que trouxe.
O livro de que falo chamou-me inicialmente à atenção pela capa. Felizmente este livro tinha uma espécie de sinopse na contracapa, porque eu depois de me deixar encantar ou por uma capa ou por um título, viro sempre o livro para ler o que está na contracapa. E irrita-me tanto virar o livro e não estar lá nada! Ou então o que está ser sobre o autor, os prémios e nada sobre a obra em si que tenho nas mãos.
O que li na contracapa deste livro fez-me logo ficar alerta, eh lá, eu acho que vou gostar disto!
"Uma vila assombrada por um misterioso visitante, vestido de negro, que traz consigo matilhas de cães. Uma alma prisioneira num corpo imprevisto que se transforma em algo que não deveria existir. Uma criatura fantástica que descobre a sua identidade com a ajuda de um inabilitado.Associando fantasia, realismo mágico e horror, David Soares convida-nos para uma viagem que não voltaremos a esquecer. "
Na verdade só li o título quando cheguei a casa e olhei novamente para os livros que tinha comprado.O livro chama-se "Os Ossos do Arco-Íris".



É um livro com três histórias/contos independentes, mas cada um com uma carga de realismo misturado com fantasia que é desarmante.
Só no primeiro capítulo do primeiro conto é logo apresentada uma mitologia que vai ditar o resto do conto. Os contos não se repetem nem no género nem na génese.
Foi uma surpresa para lá do agradável!
Cara-em-Obras, Hinos a um ser superior e Os Ossos do Arco-Íris. Não consigo dizer qual delas gostei mais, porque todas tem pormenores que me fizeram vibrar.
A "partida" da Usina dos Limoeiros, uma terra que é apresentada de forma tão verídica no último conto e afinal não existe. Bem caí nessa e ainda fui procurar por essa vila ali no concelho de Loures.
Gostei tanto do livro que já ando a estudar o mercado (mas essencialmente a carteira) para ver se vem morar comigo mais algum livro do David Soares. Estou especialmente de olho na Lisboa Triunfante e num livro que foi lançado hoje, na Feira do Livro, que se chama Compêndio de Segredos Sombrios e Factos Arrepiantes.

Um pequeno aparte acompanhado de links para ler e pensar

As últimas 48horas foram uma pedrada no charco (mental). Uma espécie de beliscão para a realidade. Sim mafalda, estás a meses de acabar o projecto de mestrado, sim é na área que gostas, sim vais conseguir, sofrer, berrar, arrancar cabelos, ganhar uns quantos brancos pelo caminho, mas o fim está próximo e vai acontecer algo de bom. Sim mafalda, estás experimentar técnicas de ilustração que nunca tinhas pensado sequer que alguma vez pudesses experimentar, sim, parece que com trabalho e boa disposição poderás acreditar que sim o consegues fazer e que a tua ilustração tem futuro.

Não liguem muito ao discurso extremamente positivo/afirmativo, é uma espécie de incentivo a continuar.
Ou pode ser do cansaço... muito cansaço mesmo, depois de passar o dia no atelier de gravura a imprimir e escavar linóleo (não necessariamente, mas também nesta ordem). Uns quantos cortes (nas mãos) depois, e umas experiências ainda por fazer fiquei muito satisfeita com o resultado. [podia ter sido menos megalómana e ter só uma placa, em vez de seis, mas acho que não me reconheceria].

Mas isto tudo porque queria partilhar algumas inspirações/reflexões para o fim-de-semana:

Dos limites da privacidade por da Sílvia Silva [raparigas como nós] - Em que ela fala sobre Blog vs Facebook.



Ao qual a Vera João Espinha escreveu uma espécie de resposta às questões que a Sílvia levanta. Partilhar ou não no perdi o fio à meada.


Hoje, a Constança Cabral do Saídos da Concha escreveu um post [Things I'm Not Afraid to Tell You] sobre "honestidade e autenticidade online".


Relacionado com actualidade e com actividade do design(er), dois post do Mário Moura no seu blog The Ressabiator. - O Canário e Design:Identidade e Instituição

Por hoje é tudo. Bom fim de semana e se gostam de calor, aproveitem ;)

Inspiration for the Week [with no End]


Nerd INK | Processo da Novela Gráfica - Get Off That Ship


Para amantes do Titanic ou apenas para quem seja curioso pelos processos criativos de outras pessoas.
Alan Dunne Talks Us Through The Making of His First Graphic Novel, ‘Get Off That Ship’ via from Ape on the Moon: Contemporary Illustration by Philip Dennis 

Get off that Ship - WEBSITE



Random Images



unknow artist | via here

Nerd Ink | Kathryn Macnaughton


Penguin Publishing UK | Lolita by Vladimir Nabokov
Penguin Publishing UK | Of Mice and Men by John Steinbeck
Kathryn Macnaughton é designer, artista e ilustradora que vive em Toronto, Canada.
“Combining drawing with collage in a hue of light pastel shades, softening any ‘filthy rautten’ pornographic material, Macnaughton creates random associations that some of us might think is  fictional mess, but some will see subliminal messages, suggestive imagery of an interpretation of  the real. Asides from the women, shapes are prominent, patterns may be used to fill space, add  game or are intentionally drawing you towards something, an idea or relationship.”-Raji, The Freak Show
Gosto bastante da combinação de materiais que ela faz, especialmente para a capa da Lolita.

Things to read and think about


- 10 Things I Remember...About Procrastinating by artist Gregory Manchess in Muddy Colors
Greg fala de 3 P's - Perfeição, Procrastinação e Paralisia. Revi um bocado o meu processo de trabalho no que ele diz. Normalmente quando começo algum trabalho quero atingir a perfeição, quando a coisa começa a dar para torto passo para a segunda fase dos p's, o que por norma leva à 3ª fase e ao total abandono do trabalho. Mas já tinha chegado à mesma conclusão que ele, que é simplesmente o medo (esse bicho papão)

No final ele dá-nos 7 dicas para acabarmos com a procrastinação, hey, vale a pena dar uma vista de olhos e tê-las nalgum cantinho da memória! Elas são: 1. Force a deadline, 2. Seek stimulation, 3. Make it urgent, 4. Use fear, 5. Fail first, 6. Share the struggle, 7. Just begin.


Random Thoughts | It can be WON


via I'll Define Gravity


Random Images | Catwoman


Catwoman, por Bengal. | via Mundo Fantasma